Criativerso

“A certeza é proibida para quem cria”, com Henrique Szklo

Mais um CRIATIVERSO com Henrique Szklo, desta vez falando sobre a impossibilidade de se ter certeza no processo criativo

Mais um CRIATIVERSO com Henrique Szklo, desta vez falando sobre a impossibilidade de se ter certeza no processo criativo.

O ser humano fica vulnerável e sem defesa
Ao lidar com a subjetividade e a incerteza
Se tem algo que o nosso cérebro não aguenta
É não saber como, quando, porque e onde
Então, quando a verdade de nós se esconde
Não tem problema, a gente a inventa

Se quiser usar a sua criatividade
Pra dar um grande salto de qualidade
Saiba o que terá que enfrentar
Porque criar é caminhar no escuro
Não existe nenhum porto seguro
Nem um lugar pra se chamar de lar

Quem da segurança não abre mão
Mas quer criatividade e inovação
Bom resultado não vai ter nenhum
Ou enfrenta o medo com vontade
E mergulha na criatividade
Ou se afoga no senso comum

A certeza é proibida para quem cria
É impossível pensar em qualquer garantia
Se até uma ideia velha falha
Como acreditar em uma nova
Que ainda não apresentou nenhuma prova
De que pode merecer uma medalha?

A intuição é um item fundamental
Ninguém consegue avaliar uma ideia original
Então, como continuar criando?
É simples, eu vou explicar
É só deixar o coração falar
E acreditar no que ele está falando

A vida é uma música sem partitura
A gente não entende, mas tem estrutura
Então, coragem, entre na dança
E aceite agora de boa vontade
Que no mundo da criatividade
Não há certeza, só esperança

Trilha de fundo : “A Baroque Letter”, de Aaron Kenny

close

66 Frases Inspiradoras sobre Criatividade e Inovação, de Henrique Szklo

Política de privacidade

Mostre Mais

Lena Feil

Gaúcha de nascimento e cidadã do mundo por opção, é formada em Desenho Industrial e Psicologia, é feminista e pensadora em período integral. Usa o cérebro para entender o cérebro. Estudiosa do comportamento e da criatividade, entusiasta da vida, viciada em novidades, em filosofia, no ser humano e em coisa mundanas também. É absolutamente fascinada por crianças, adora café, ama viajar, é geralmente divertida, e – às vezes – esnobe. Hoje, atua com Coolhunter da Escola Nômade para Mentes Criativas, sempre em busca do que existe de mais subversivo, inteligente e relevante em todas as partes do mundo.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Botão Voltar ao topo