Blog do Henrique Szklo

Se você não sente um frio na barriga, não está sendo criativo

Ninguém está seguro quando novas ideias são lançadas no mercado

A insegurança no processo criativo é, digamos, democrática. Se você não ficar em dúvida sobre seu trabalho antes que ele seja apresentado ao seu público-alvo, alguma coisa está errada. Ou você está requentando uma ideia que já usou antes ou está simplesmente repetindo ideias alheias, consciente ou inconscientemente. Ou seja, não há alvará para insegurança no trabalho criativo. Não há como escapar da preocupação com a Opinião dos Outros. Queremos ser aprovados. Queremos estar “certos”.

Ninguém está seguro

Criatividade, aliás, não é garantia de sucesso. O sucesso é um conceito que nada tem a ver com qualidade, com fazer bem ou mal feito, com ser criativo ou não. É outro assunto completamente diferente. Sucesso tem muito mais a ver com conseguir uma conexão com o inconsciente coletivo. De alguma forma que ninguém ainda desvendou, a ideia seduz uma quantidade muito grande de cérebros, trazendo algum tipo de prazer e conforto. O sucesso é ser relevante. É claro que o sucesso também tem a ver com a nossa necessidade de concordar com nossos grupos sociais. Quando uma ideia, um produto, um conceito começa a agradar muitas pessoas, aquelas que vivem à sua volta passam a admirá-lo também, nem sempre por vontade própria, mas simplesmente para seguir o grupo e ser melhor e mais aceito nele.

Na criatividade não existe certeza. Apenas esperança

Portanto, se nem fazendo tudo o que senso comum manda, nós garantimos o sucesso, imagine quando escolhemos alternativas inusitadas e desconhecidas, características primordiais do pensamento criativo. Não dá mesmo para se sentir seguro.

Até o vagabundo ficava inseguro

A insegurança na criatividade não está nem aí com sua experiência anterior ou com seu eventual prestígio. Um exemplo para explicar este fenômeno é falando de um dos maiores gênios criativos do século XX, o Charlie Chaplin. Não só como cômico, mas como cineasta, pois ajudou, como ninguém, a criar uma linguagem cinematográfica quando a sétima arte ainda estava engatinhando e arriscando seus primeiros passos.

Charles está preocupado com a repercussão de seu trabalho

Pois bem, Charlie Chaplin ficava completamente transtornado antes da estreia de seus filmes. Ansioso, inseguro, tenso. Ele só relaxava quando tomava conhecimento do sucesso de bilheteria e de crítica. Por que acontecia isso, se ele já era considerado um gênio e seu sucesso era incontestável no mundo inteiro? Bem, Chaplin tinha um espírito indomável, questionador, insatisfeito. Todos os seus filmes, com a exceção do último, já na velhice, foram quebra-padrões. Eram diferentes, ousados, criativos, inovadores em um ou mais aspectos. Não havia referências passadas para corroborar um eventual sucesso. Era um tiro no escuro, podemos dizer. Mas um tiro no escuro de um gênio tem sempre mais chances de acertar um alvo que um tiro de um indivíduo mediano em plena luz do dia. Ele sofria as mesmas angústias de qualquer pessoa criativa, famosa ou não, reconhecida ou não.

Se o Chaplin que era um gênio, sentia insegurança, o que diremos nós, pobres mortais?

Mostre Mais

Henrique Szklo

Henrique exerceu durante 18 anos a profissão de publicitário na área de criação, como redator e Diretor de Criação, mas hoje já está curado. É Filósofo da Criatividade, professor, palestrante e palpiteiro digital. Desenvolveu sua própria teoria – NeuroCriatividade Subversiva – e seu próprio método – Dezpertamento Criativo. É colaborador no site Proxxima (M&M), no Blog Café Brasil e coordenador do curso de criatividade da Escola Panamericana de Arte. Tem 8 livros publicados (humor e criatividade) e é palmeirense.

Artigos Relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Botão Voltar ao topo
Social media & sharing icons powered by UltimatelySocial
Fechar
Fechar

Bloqueador de Anúncios Detectado

Considere dar uma força pra gente desabilitando seu bloqueador de anúncios